Transmutation News Setembro de 2018

Obrigada pelos vossos generosos comentários sobre a newsletter de agosto, que tocou profundamente muitos leitores.

Também agradeço a todos o apoio aos meus dois novos livros: The Book of Ceremony e The Hidden Worlds (escrito com Katherine Wood) (ambos sem tradução em português).

Tive uma oportunidade fantástica de falar para um grupo na Síria que procurava ferramentas espirituais para voltar a ganhar um sentido de esperança no meio da vivência de guerra constante. Muitas pessoas, em várias partes do mundo, estão a voltar-se para as ferramentas espirituais, pois acontecem muitas coisas que não fazem sentido às nossas mentes racionais. Chegou a altura de abraçarmos práticas espirituais que nos possam ajudar a fazer o trabalho interior necessário enquanto o nosso modo de vida está a ser desmembrado.

Trabalhar com a Prática de Transfiguração e Sanar com a Luz Espiritual é uma contribuição poderosa para tratar as nossas vidas e ajudar o planeta. Quando nos transfiguramos, tornamo-nos numa verdadeira presença de luz que trata e transforma tudo o que está dentro e fora de nós.

Mas a Transfiguração, embora possa manifestar tratamentos milagrosos, normalmente não é suficiente se não se fizer algo mais. A menos que mudemos o nosso estilo de vida, ações, comportamentos, a forma como usamos as palavras e nos concentremos na energia dos pensamentos e devaneios com que alimentamos o coletivo, os nossos esforços não irão ver frutos. Não é suficiente irradiar luz, a menos que elevemos a nossa própria vibração física para corresponder ao estado de unidade, luz e amor.

Esquecemo-nos que estamos interconectados e interdependentes com todas as formas de vida e que isso nos está a ser refletido pelo ambiente e por um comportamento desequilibrado.

Pode parecer óbvio para muitos, mas, infelizmente, muitos outros ainda estão à espera de um milagre. Como ensino de forma tão convicta nos cursos de Medicina para a Terra, devemos envolver-nos num trabalho que inclua os seguintes elementos: intenção + amor + união + harmonia + concentração + foco + imaginação.

Além de todo o trabalho espiritual que realizamos, devemos mudar o nosso estilo de vida para viver de maneira a apoiar o ambiente. É difícil de fazer porque no mundo moderno estamos muito acostumados ao nosso estilo de vida.

A 23 de setembro honramos o equinócio enquanto nos movemos para o outono no Hemisfério Norte e para a primavera no Hemisfério Sul. Ao trabalhar com as mudanças das estações, incentivei-vos a concentrarem-se na fluidez de todas as mudanças na natureza. Não há inícios nem fins dramáticos. Todos os ciclos de mudança fluem um para o outro.

Os elementos são ótimos professores sobre como entrar no fluxo da vida. Porque a terra, o ar, a água e o fogo estão sempre em movimento, sempre limpando e depois retornando às fases de renovação.

Quando honramos uma mudança nas estações, também deixamos de lado o que nos ancora a modos de pensar doentios e ao nosso passado. O equinócio é um tempo de limpeza, reafirmando as nossas intenções, comprometendo-nos a envolver-nos em práticas espirituais mais profundas e numa maneira mais disciplinada que nos leva a um renascimento. É hora de nos honrarmos, de honrarmos toda a vida e a nossa interconexão com a natureza.

Para honrar o equinócio, gostaria que nos concentrássemos no trabalho cerimonial para libertar parte da negatividade que estamos a enviar para o coletivo. Descubro que, à medida que os problemas na Terra aquecem a comunidade espiritual, esta também está a alimentar muita energia de divisão e velhas formas de pensar. Todos nós temos partes do puzzle para partilhar e precisamos de apoiar pontos de vista espirituais diferentes. Vamos concentrar-nos em criar um coletivo mais forte, pois é assim que a mudança real vai acontecer.

Deixo-vos algumas sugestões de cerimónias que podem querer fazer no equinócio. São adaptadas do meu livro Walking in Light: The Everyday Empowerment of Shamanic Life (sem tradução em português).

Podem criar uma cerimónia para libertar uma velha forma de pensamento que tem origem em velhas vozes que desafiam princípios espirituais de trabalhar com unidade, amor, luz, honra e respeito. Trabalhem sempre com o espírito do amor. Estão a ter um ato de amor para convosco e para com a nossa comunidade espiritual quando libertam o que vos prende.

Se consideram que precisam de mais orientação na cerimónia a realizar, podem fazer uma viagem xamânica ao encontro de um espírito auxiliar para uma sugestão de uma cerimónia simples. Não importa a simplicidade da cerimónia, o importante é criá-la de uma forma sagrada. É aqui que reside o poder.

Podem convidar amigos, entes queridos e pessoas da vossa comunidade para trabalharem juntos em cerimónia. E podem imaginar como as crianças vão adorar envolver-se neste trabalho.

Cerimónia do Fogo

O fogo é o grande professor de transformação e transmutação, que tira de nós o que precisa de ser libertado e transmuta a energia.

Façam um objeto que possa ser queimado. Podem criar um talismã ou objeto de poder que mantenha o poder da vossa crença, que depois vão libertar nas chamas. Podem encontrar um pau enquanto andam na natureza e se vão concentrando no que desejam libertar. Peguem num pouco de fio e vão retirando da vossa psique a vossa crença auto sabotadora enquanto enrolam o fio no pau ou criam um talismã de objetos da natureza que podem ser queimados.

Reservem algum tempo para se certificarem de que não fizeram apenas uma representação da vossa crença ou forma de pensamento bloqueadora. Cantem, soprem, dancem, batam ou toquem a maraca para que o vosso talismã incorpore o poder da forma de pensamento que querem libertar.

Podem fazer uma cerimónia de fogo numa lareira ou ao ar livre, se for seguro. Se estiverem limitados em termos de segurança para trabalhar com o fogo, podem usar a chama de uma vela. Escrevam a crença que estão a libertar num papel e queimem-no numa tigela ou pia.

Estão a trabalhar em parceria com o espírito do fogo para transformar o pensamento que querem libertar. Ao criarem o fogo, partilhem com ele a vossa intenção. Ofereçam-lhe o vosso talismã ou, até mesmo, uma forma de pensamento ou crença bloqueadora que escreveram num papel. Concentrem-se no que vão libertar. Sintam-no no vosso corpo. Quando se sentirem preparados, soltem-no nas chamas. Soltem o talismã no fogo enquanto agradecem. Agradeçam ao fogo, que trabalha a vosso favor para consumir e transformar a vossa crença em pura energia divina. Façam uma oferenda ao fogo, pois isso irá tirar-vos a crença bloqueadora para ser curada. Quando faço cerimónias ao fogo, costumo oferecer cedro.

Quando a cerimónia estiver terminada, agradeçam aos elementos e espíritos auxiliares. Este trabalho marca uma iniciação e abre uma nova porta para a forma como vivem a vossa vida.

Muitos dos meus clientes e estudantes utilizam, em casa, uma tigela sagrada para fazerem cerimónias regulares de fogo enquanto continuam a explorar os obstáculos que os impedem de manifestar os sonhos de uma vida boa para si próprios e para toda a vida na Terra.

Cerimónia da Água

Criem um talismã com objetos que encontrem na natureza e que pode ser libertado na água. Este talismã está empoderado com a vossa crença. Podem criar um pequeno barco com paus e plantas, deixando a vossa crença navegar para o reino do espírito. Deem graças à água enquanto a vossa crença é libertada e transformada.

Há uma cerimónia maravilhosa, partilhada comigo por um aluno, que inclui trabalhar com papel solúvel. Podem comprar papel solúvel no site www.ScienceBob.com. O papel solúvel é completamente seguro para o meio ambiente e decompõe-se totalmente. Podem cortá-lo em bocadinhos e desenhar imagens, símbolos ou palavras que envolvam crenças e formas de pensamento que estão a libertar. Ponham água morna numa tigela e, cerimoniosamente, coloquem o papel com a vossa crença na água morna e observem-no a dissolver-se completamente. Tragam a pequena tigela de água para fora e vertam a água na terra.

Cerimónia da Bolha

Uma cerimónia que vos irá preencher com um estado infantil de alegria é sair com um frasco de bolas de sabão. Tenham presente a vossa intenção e soprem as bolas de sabão para o ar, libertando as formas de pensamento negativas. Agradeçam ao ar enquanto o vento leva as vossas crenças bloqueadoras para as forças criativas do universo onde são transformadas em amor e luz.

Cerimónia de enterro

Escrevam ou criem algo que possam enterrar. Podem fazer um funeral para libertar as formas de pensamento negativas. Lembrem-se, apenas, de enterrar a vossa crença com amor. Estão a libertar o que vos prende enquanto, ao mesmo tempo, transformam a energia da crença em amor e luz.

Cerimónia de corte

Encontrem um pau na natureza e, enquanto o seguram, concentrem-se na crença de auto sabotagem da qual se desejam libertar. Partam o pau ao libertar a vossa ligação com essa crença. É um ato simbólico de se desconectarem de uma energia indesejada.

Viagem de desmembramento de uma forma de pensamento

Levem a vossa crença bloqueadora, atitude ou padrões de pensamento a um espírito auxiliar e peçam-lhe para desmembrar a forma de pensamento.

Podem sentir uma libertação imediata e uma nova sensação de liberdade. Há momentos em que é preciso mais trabalho ao longo do tempo. Convido-vos a elevar a vossa consciência e a consciência espiritual acima das energias negativas que pesam sobre nós.

Há momentos em que é preciso fazer um trabalho mais continuado. Convido-vos a unirem-se a mim para elevar a vossa consciência espiritual acima das energias negativas que pesam sobre nós.

A lua cheia é a 25 de setembro. Continuemos o nosso trabalho à medida que mergulhamos na profundidade da nossa luz espiritual que tem tanto potencial para nos transformar e curar, assim como tudo na teia de luz e na Terra. A nossa luz irradia e dança em conjunto, elevando e alimentando toda a vida com força, compaixão e amor. Unimo-nos enquanto irradiamos luz luminescente dentro e em redor da Terra.

Se são novos leitores da Notícias de Transmutação, leiam “Criar uma teia de luz humana” na página inicial do site.

Voltando à Notícias de Transmutação de agosto, escrevi sobre como estamos a assumir muitas energias desafiadoras que fluem através do campo coletivo de energia. O que os meus espíritos auxiliares me mostraram a um intenso nível de sensação corporal, celular, é a diferença do que acontece quando nos preenchemos com o que somos em gratidão, belas imagens, cores, fragrâncias, sabores, cheiros e sons deliciosos. Quando estamos tão cheios de beleza, podemos ver beleza no nosso mundo exterior. Se não estivermos cheios de ricas e belas energias, sentimo-nos vazios por dentro. E, nesse vazio, as energias do coletivo podem entrar. Estar cheio de luz, amor e beleza é a nossa maior proteção, assim como sermos uma poderosa contribuição para toda a vida.

Junto-me ao nosso círculo para desejar a todos uma profunda e significativa celebração do equinócio!

Recommended Posts