Transmutation News Janeiro de 2015

Entramos num Novo Ano unidos em amor pela nossa comunidade e a favor de todas as formas de vida. É fascinante ver como as diferentes comunidades fazem tantas cerimónias, rituais e celebrações para receber o Ano Novo. Refiro-me a um campo coletivo e virtual de energia, que produz entusiasmo e o desejo de uma renovada esperança ao entrarmos numa nova parte da espiral de vida.

Este mês gostava de vos encorajar a refletirem sobre os seguintes temas: Inspiração, Entusiasmo, Preciosidade de Vida, Acordar o nosso Génio Criativo e Necessidade de Despertar!!!

Quando frequentei a escola tive alguns professores bastante inspiradores. Foram pessoas que tiveram um grande impacto e que me ajudaram a definir a minha vida e o meu trabalho.

Quando estava no nono ano tive uma professora de Química, a D. Goldstein, que nos avaliava com base na forma como resolvíamos os problemas de química e matemática e não na solução a que chegávamos.

Eu raramente acertava nas perguntas do teste ou dava a resposta certa quando a professora fazia uma pergunta à turma. Mas sentia-me inspirada a pensar e podia sempre partilhar o meu processo de chegar à resposta. Era uma grande inspiração ver os olhos da minha professora a brilharem ao ouvir a minha boa vontade em pensar num problema, em vez de me focar apenas no resultado. Sempre tive boas notas nos testes por causa da minha boa vontade em: 1) tentar e 2) ser criativa no meu processo de pensamento. O ser inspirada a ser criativa foi uma bênção no meu crescimento.

Mais tarde, tive um excelente professor quando estudei Biologia Marinha na Universidade de São Francisco. Estava a tirar um curso sobre o estudo de algas. Na altura, o meu professor tinha 65 anos e era o último curso que lecionava antes da reforma. Era um dos especialistas mundiais no estudo das algas marinhas.

Não me recordo do nome dele. Lembro-me da cara, da estatura, da voz e de como se vestia. E lembro-me, sobretudo, da alegria e da luz presentes nos seus olhos quando recebia os estudantes e os apresentava ao mágico e misterioso mundo das algas marinhas (é um caminho que há poucos a seguirem). O mistério e a magia das algas vermelhas, verdes e castanhas é um mundo profundo e rico que a maior parte não explora. Algumas das mais bonitas plantas que existem são algas vermelhas.

Para o nosso teste de final de semestre tivemos de apresentar a maior quantidade de algas marinhas que conseguimos encontrar e recolher. Tivemos de mantê-las vivas, expô-las no chão numa folha de papel e dizer o nome de todas.

O professor usava um cronómetro (porque tínhamos um limite de tempo para partilhar a nossa coleção) e entusiasmava-se com cada aluno que mostrava a sua coleção e dizia os nomes das algas corretamente.

Todas as noites, eu praticava durante horas os nomes das algas que tinha recolhido. Tinha amigos que vinham ao meu apartamento em São Francisco para me ajudarem neste processo de memorização.

Foi um complemento a uma missão de vida? Não! Mas ensinou-me sobre o poder do entusiasmo quando me envolvia na fantástica energia que o meu professor irradiava. Não estava a tentar provar-lhe nada. Fi-lo por puro entusiasmo e alegria! Porquê? Porque com o seu amor pela matéria, ele inspirava-nos a todos a aprendermos.

Finalmente, agradeço profundamente a Vern Haddick, o meu professor no mestrado em Aconselhamento Psicológico, no Instituto de Estudos Integrais da Califórnia, em São Francisco. Vern ensinou-me sobre o poder do amor incondicional e de como podemos envolver as pessoas com amor e aceitá-las incondicionalmente. Ser-lhe-ei sempre grata pela forma como me aceitou incondicionalmente durante um tempo da minha vida em que me senti tão insegura sobre os meus próprios dons e talentos, que tive necessidade de partilhar.

Neste tempo de desafios constantes, desespero e inquietação do planeta, podemos inspirar e criar entusiasmo sobre a preciosidade da vida. Podemos ensinar as pessoas a entrarem no seu próprio processo de pensar e de inspiração espiritual e criativa. Podemos inspirar as pessoas a despertarem!!

O que o entusiasma? E como pode partilhar este entusiasmo com amigos, pessoas que ama, crianças, colegas de trabalho e outras pessoas da sua comunidade local?

Os meus professores levaram-me a estar disponível para os meus estudantes de xamanismo e a ajudá-los a sentirem-se acolhidos na prática e no círculo que é a nossa comunidade, a brilharem, a rirem, a sentirem entusiasmo sobre as possibilidades ilimitadas. Adoro ver a energia do entusiasmo a encaixar-se quando os meus alunos entram no caminho xamânico.

Seja uma força de entusiasmo e de inspiração para os seus amigos e para a comunidade! Ajude as pessoas a despertarem!

É importante lembrar que os espíritos auxiliares e compassivos apenas nos veem na nossa luz e beleza.

Depende de nós vivermos uma vida mais consciente e irradiarmos a nossa beleza e luz no mundo.

Nesta altura de Ano Novo, em que a esperança por uma nova oportunidade e mudança positiva abunda, volte a dedicar-se ao seu caminho espiritual.

Continue a trabalhar com as práticas que temos realizado juntos e que eu tenho partilhado nos últimos 15 anos em que escrevo a Notícias de Transmutação.

Transmute e transforme a energia por detrás dos seus pensamentos e palavras. Alinhe os seus pensamentos e palavras para criar um resultado positivo.

Cultive a sua paisagem interior e o seu jardim interior.

Esteja consciente do poder que as suas palavras e os seus pensamentos para criar têm no mundo.

Liberte-se de crenças limitadoras e bloqueadoras, que o impedem de se conectar com a sua energia criativa.

Levante-se a cada dia agradecendo pela sua vida, terra, ar, água e fogo (como o Sol), e pelas extraordinárias formas de vida que habitam em todos os elementos, como a lua, as estrelas, os planetas, os espíritos auxiliares, o espírito da terra, os seus ancestrais, os elfos, entre outros. Conecte-se com o seu coração e agradeça diariamente a todos os que gostaria de agradecer. Ao agradecer pela sua vida diariamente, cria uma mudança muito mais positiva para todos e para todas as formas de vida.

Olhe para as mudanças que precisa de fazer na sua vida para encontrar paz, equilíbrio e harmonia.

Passe algum tempo no meio da Natureza!!!

Continue a realizar as suas práticas de sonhar com um mundo cheio de amor, luz, paz, abundância, harmonia, honra, respeito e igualdade para todos.

Seja aberto e encontre o equilíbrio no dar e receber. Renda-se aos resultados. Mantenha o seu trabalho espiritual, independentemente do que testemunhe no mundo exterior. O trabalho espiritual que realizamos faz a diferença. Mas sim, também aja no mundo físico para ser um agente de mudança positivo.

Continue a sentir o amor da nossa comunidade global que se junta neste trabalho em benefício de todas as formas de vida.

Seja uma luz no mundo!

No meu novo livro Walking in Light: The Everyday Empowerment of Shamanic Life (ainda sem tradução em português), levo-o pela mão numa viagem pelas práticas que tenho partilhado nos últimos 15 anos. O livro será editado a 1 de fevereiro.

A lua cheia é a 5 de janeiro. Vamos continuar a tecer uma teia dourada de luz para a fábrica da realidade. Faça o seu trabalho preparatório para estar totalmente envolvido com a prática. Saia do seu estado normal de consciência e entre num estado de unicidade. Conecte-se com a nossa comunidade global ao mesmo tempo que tecemos uma radiante teia de luz dentro e através desta fabulosa Terra!

Se é um novo leitor de Notícias de Transmutação, por favor leia a parte “Creating a Human Web of Light” na página principal.

Numa das manhãs de Dezembro tive um dos mais extraordinários sonhos de sempre. Partilhei-o no Facebook, mas nem todos me seguem nesta rede social, por isso quero partilhá-lo aqui também.

A primeira parte do sonho foi muito complexa e profunda, por isso não me lembro bem dela. Sei que estava num apartamento na cidade, envolvida numa grande e profunda conversa com outras pessoas, e penso que um dos tópicos era a morte.

A conversa entrou em temas que eu soube ser altura de sair. E vim para a cidade porque queria comprar rímel azul claro. Decidi continuar com a minha missão.

Estava a andar pelas ruas da cidade e cheguei a uma zona de construção. Havia uma nova área a ser construída para lojas e propriedades comerciais.

Um rio tinha de ser drenado para que os projetos pudessem prosseguir. Sei que isto soa a estranho, mas foi em sonho.

A próxima parte do sonho vai-me acompanhar para sempre. Andei pelo leito do rio drenado. A areia ainda estava molhada. Não era como no local onde vivo, em que ando pelos arroios, que são leitos de rio secos. A areia deste rio ainda estava húmida e molhada.

Enquanto andava, o rio cantava para mim. A canção era extraordinária e mudava a cada curva que eu dava no leito do rio. Cheguei a uma parte do rio em que os símbolos da canção começaram a aparecer na areia. Andei para trás e para a frente em todo o comprimento do rio, sempre a ouvir esta bonita canção. A canção mantinha-se constante, dependendo de onde eu estava no rio.

Fiquei tão sensibilizada pela beleza desta canção e pelo facto de o rio continuar a cantar, apesar da água ter sido drenada.

Voltei atrás e dirigi-me a um grupo de empregados das obras. E havia um índio com duas tranças muito longas. Pensei para comigo que ele talvez me ouvisse. Contei-lhe a minha história de que o rio tinha cantado. Ele olhou para mim e, quando comecei a chorar, ele disse-me que me acompanharia e tentaria ouvi-la também.

Andámos para a margem do rio e começámos a caminhar em todo o comprimento do rio. No início estava tudo silencioso. Depois, começou a ouvir-se um som. Era diferente do que eu tinha ouvido quando andei sozinha, mas era uma canção. Perguntei-lhe se também conseguia ouvir. No início, disse-me que não, mas depois a canção tornou-se mais forte e alta. Ele olhou para mim espantado enquanto ouvia a canção. Juntos, andámos em todo o comprimento do rio ouvindo o rio a cantar.

Ele regressou ao grupo dos outros empregados da construção e disse que tinham de parar o projeto porque o rio estava vivo e continuava a cantar. Deixei o grupo sabendo que iam parar com os trabalhos. Depois disso, voltei para comprar o meu rímel azul claro.

Acordei tão sensibilizada pelo sonho e pela canção do rio! No início dos anos 70, ia-me afogando no oceano em Mazatlan e senti-me a viajar num túnel de luz. Vi-me num jardim maravilhoso e sentei-me num banco de pedra enquanto ouvia uma bonita música que nunca serei capaz de descrever nem nunca ouvi neste mundo terreno.

Tudo na vida canta e a canção é eterna.

Saia e cante para a terra, as águas, o ar, o sol, a lua, as estrelas e todos os seres únicos e espantosos que vivem nos diferentes elementos. Abra o seu coração e ouça-os cantar consigo!

Feliz Ano Novo!

Histórias partilhadas pela nossa comunidade

Recebi inúmeras histórias sobre o poder de nos envolvermos num trabalho xamânico. Não deveria ter ficado surpreendida pela quantidade de relatos, pois todos sabemos o poder do trabalho xamânico, que inclui o trabalho de “Medicina para a Terra”. De momento, tenho 30 páginas de histórias num só documento.

Irei incluir algumas delas em futuras newsletters da Notícias de Transmutação.

Como a coluna deste mês é muito longa, irei apenas partilhar alguns links para blogues que algumas pessoas me enviaram:

Simin Uysal, da Turquia, decidiu escrever a sua história num blogue. É muito bonita e tocante. Pode lê-la aqui: http://anatolianstories.blogspot.com.tr/2014/11/dreaming-with-ancestors-in-land-of.html

Jeff Nixa partilhou alguns artigos que escreveu e que considero muito poderosos. Pode lê-los aqui: http://urban-shamanism.org/2013/11/05/were-all-living-on-a-rez-my-week-on-pine-ridge-indian-reservation/
e aqui: http://urban-shamanism.org

Recommended Posts